ALEX ALVES FOGAL

Sou graduado em Letras pela Universidade Federal de Viçosa e obtive meus títulos de mestre e doutor pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente, sou professor do CEFET- MG. Meus interesses de estudo e linha de pesquisa são a literatura brasileira, a crítica dialética e marxista e as relações entre literatura e história.

ALEXANDRE MONTAURY BAPTISTA COUTINHO

Doutor em Letras (2004) pela PUC-Rio. Professor do Programa de Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade, da mesma Universidade. Atualmente, dirige o Departamento de Letras e desenvolve pesquisa com apoio do CNPq e da FAPERJ.

ANA CRISTINA JOAQUIM

Graduação em Filosofia (USJT, 2007) Letras (USP, 2009), Mestre em Filosofia (UNICAMP, 2011) e Doutora em Letras - Literatura Portuguesa (USP, 2016).

ANA PAULA DE BARROS JORGE

Trinta e dois anos de experiência na Educação Básica e quatorze anos de experiência no Ensino Superior, atuando em cursos voltados para a formação do professor. Mestrado em Línguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Atualmente, Coordenadora de componente curricular - Língua Portuguesa - e Professora de Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa do Colégio de São Bento do Rio de Janeiro.

ANDRÉ CORRÊA DE SÁ

Professor de Literatura Portuguesa e Literaturas Africanas de Língua Portuguesa no Departamento de Letras da UFSCar.

ANDRÉ LUIZ DO AMARAL

Bacharel em Teologia pela Escola Superior de Teologia de São Leopoldo/RS, Mestre em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutorando em Letras na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, onde desenvolve pesquisa sobre Ana Hatherly e o Experimentalismo português, sob a tutela do Prof. Dr. Orlando Nunes de Amorim e da Prof.ª Dr.ª Diana Junkes Bueno Martha.

ANÉLIA MONTECHIARI PIETRANI

Professora de Literatura Brasileira do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da Faculdade de Letras da UFRJ e Coordenadora do NIELM (Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Mulher na Literatura) da FL/UFRJ. Doutora em Literatura Comparada pela UFF (2005) e Mestre em Literatura Brasileira pela mesma universidade (1998).

ÂNGELA BEATRIZ DE CARVALHO FARIA

Professora de Literatura Portuguesa da Faculdade de Letras da UFRJ nos Cursos de Graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado. Membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da Área de Literaturas Portuguesa e Africanas. Coordenadora do PPGLEV no biênio 2015-2017. Projeto de Pesquisa atual: "A (im)possibilidade de dar corpo ao passado na arte e na narrativa do século XXI." Especialista em literatura portuguesa contemporânea, com trabalhos publicados em periódicos, anais de Congressos e livros especializados na área de estudos acima referida.

ÂNGELA MARIA DIAS

Ângela Maria Dias é professora de literatura brasileira e literatura comparada da UFF, ensaísta, crítica literária e pesquisadora do CNPq. Além de vários artigos em periódicos especializados, e da co-organização de quatro coletâneas de ensaios, ― Estéticas da crueldade (Rio de Janeiro, Atlântica Editora, 2004), Valores do abjeto (Niterói, Eduff, 2008) Cenas de arte e ficção: teatralidades contemporâneas (Rio de Janeiro, Confraria do Vento, 2015), Sérgio Sant’Anna: um autor em cena (Niterói, Eduff, 2016)― publicou nos últimos anos Cruéis Paisagens Literatura Brasileira e Cultura Contemporânea (Eduff, 2007) e A forma da emoção: Nelson Rodrigues e o melodrama (Ed.7Letras, 2013) e Valêncio Xavier: o minotauro multimídia (Ed. Oficina, 2016).

ANNATERESA FABRIS

Professora titular aposentada da ECA/USP. Autora, entre outros, de Futurismo: uma poética da modernidade (1987), O futurismo paulista (1994) e Lacerba e o futurismo florentino (a ser publicado). Realiza atualmente pesquisa sobre as relações entre a fotografia e as novas figurações na década de 1960.

ANTONIO CARLOS SECCHIN

Professor emérito da UFRJ e membro efetivo da Academia Brasileira de Letras. Poeta e ensaísta, doutor em Letras. Autor de 12 livros, dentre os quais Todos os ventos (poesia reunida) ganhador de três prêmios para melhor livro do gênero publicado no país em 2002 e João Cabral: uma fala só lâmina (2014). Proferiu 470 palestras em vários estados do Brasil e no exterior. Autor de cerca de 500 textos (poemas, contos, ensaios) publicados nos principais periódicos literários brasileiros e internacionais.

ANTONIO RICARDO RIBEIRO CIDADE

Antonio R. R. Cidade é formado em Literaturas de língua portuguesa pela UFRJ. Participou de duas jornadas de iniciação científica. Está cursando o Mestrado em Literatura Brasileira na mesma instituição, onde investiga as estratégias ficcionais presentes no livro Tutameia, de João Guimarães Rosa.

BÁRBARA DEL RIO ARAÚJO

Sou professora de Literatura Brasileira no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Quanto à formação acadêmica, curso o último ano de doutorado pelo programa de pós-graduação em Estudos Literários da UFMG, universidade onde realizei o mestrado e a graduação. Minhas pesquisas incidem sobre a relação entre estética e história sob a perspectiva materialista.

BARBARA GORI

Professora Associada para o ensino da Literatura Portuguesa e Brasileira na Universidade de Pádua. É codiretora da coleção LaBRA da Casa Editora Aracne (Roma) e tradutora de obras em prosa e em verso (os sonetos de Antero de Quental, toda a obra em prosa de Mário de Sá-Carneiro e a poesia de Ângelo de Lima). Tem a seu cargo muitos ensaios e artigos sobre a literatura portuguesa, em especial sobre Antero de Quental, o Modernismo e a figura de Mário de Sá-Carneiro.

BEATRIZ RESENDE

Professora Titular do Departamento de Ciência da Literatura da Faculdade de Letras da UFRJ. Pesquisadora I-A do CNPQ, Cientista de Nosso Estado pela FAPERJ. Coordenadora Adjunta do PACC/Letras/UFRJ.

BERNARDO PARETO MILLER

Professor com graduação em Letras pela UFRJ e mestrado em Literatura Brasileira pela PUC-RJ, com a tese Sidney Miller, um violeiro sem estradas no palco da melancolia. Professor redator e consultor de Língua Portuguesa dos livros da coleção Educação financeira nas escolas - Ensino Fundamental, da Estratégia Nacional de Educação Financeira, do Governo Federal (2011). Professor do Colégio de São Bento, do Colégio Cruzeiro e do Colégio Santo Inácio.

BRUNO DA SILVA SOARES

Mestre em Literatura Portuguesa pela UERJ e, atualmente, doutorando em Letras Vernáculas pela UFRJ.

CAMILA FRANQUINI PEREIRA

Mestranda do programa de Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, desenvolve o projeto de pesquisa provisoriamente intitulado “A pouco e pouco em carne viva”: A construção dos símbolos na poesia de Luís Miguel Nava sob orientação da professora Sofia Maria de Sousa Silva. Graduada em Letras – Português e Literaturas de língua portuguesa pela mesma instituição.

CINDA GONDA

Possui Graduação em Português-Literaturas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1976), Mestrado em Letras, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1988), sobre a obra de António Lobo Antunes e Doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006), com ênfase na Revista Árvore, publicação dos anos 50 em Portugal. Atualmente é professor Adjunto 4, Departamento de Letras Vernáculas, da Faculdade de Letras / Universidade Federal do Rio de Janeiro, atuando nos cursos de Graduação, Pós- Graduação e Extensão. Seus temas de pesquisa giram em torno da prosa de ficção e da poesia, da história da cultura e da Educação. Coordenadora do Curso de Especialização em Literaturas Portuguesa e Africanas/ UFRJ, Pós Graduação Lato Sensu, desde 2006. Professora do Curso de Formação Continuada do Programa Integrado para Educação de Jovens e Adultos, desenvolvido pela Pró-Reitoria de Extensão da UFRJ, desde 2012. Orientadora e Coordenadora do Projeto de Incentivo à leitura - Biblioteca Itinerante, vinculado ao Programa Integrado da UFRJ para Educação de Jovens e Adultos, desde 2012, Orientadora e Coordenadora do Projeto Diálogos Culturais - vinculado ao Programa Integrado da UFRJ para Educação de Jovens e Adultos, desde 2015.

CRISTINA SUSIGAN

Cristina Susigan, doutoranda em Educação, Arte e História da Cultura na UPM-Mackenzie/SP-Brasil, mestre em Estudos Americanos e especialista no estudo da figura da ekphrasis e relação entre literatura e cinema, pela Universidade Aberta de Portugal. Exerceu a docência no ensino superior no Instituto Politécnico do Porto, ESMAE, na área dos estudos visuais. Bolsista Capes, com pesquisa em apropriação nas artes. Interesse de pesquisa: relação interartes, história, teoria e crítica de arte.

DANIEL MARINHO LAKS

Daniel Laks possui doutorado pelo programa de pós-graduação Literatura, Cultura e Contemporaneidade da PUC-Rio, com período sanduíche de doze meses na Universidade de Coimbra (2016). Possui mestrado em Letras pela mesma universidade. Atualmente realiza pesquisa de pós doutorado na UFF e é bolsista FAPERJ nota 10, trabalhando principalmente com temas como Literatura e Política e trocas culturais em espaços de língua portuguesa.

DANILO DIÓGENES MATAVELI DA SILVA

Danilo Diógenes Mataveli da Silva, aluno (mestrado) do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Literatura da Faculdade de Letras da UFRJ. Licenciado em Letras: Português-Literaturas pela mesma instituição.

DEBORAH SIMÕES COLARES RAPOSO

Déborah Simões Colares Raposo é Professora, Graduada em Licenciatura em Letras – Português / Literaturas pela Universidade Federal Fluminense e Mestranda em Estudos Literários pela mesma Instituição. Foi Bolsista de Iniciação Científica da FAPERJ durante dois anos e desenvolveu o projeto Imagem e representação na narrativa de Inês Pedrosa: desdobramentos para uma estética da escrita de si.

DIONÍSIO VILA MAIOR

Docente de nomeação definitiva na Universidade Aberta (Portugal). Professor-Investigador da Universidade da Sorbonne (Paris IV); Membro investigador integrado do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL); Professor Convidado em diversas Universidades: Universidade de São Paulo (Brasil); Universidade de Santa Catarina (Brasil); Universidade Autónoma de Madrid (Espanha); Universidade Complutense de Madrid (Espanha); Università degli Studi di Napoli "L'Orientale" (Itália); Universidade Marie Curie Sklodowska (Polónia); Università degli Studi di Padova (Itália). Membro da World Communication Association. Membro do Conselho Científico da CIDH — Cátedra FCT Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares e a Globalização (UAb). Coordenador da Comissão Interinstitucional do Instituto Fernando Pessoa e da Comissão Interinstitucional da Academia Lusófona Luís de Camões. Presidente, na parte portuguesa, do Comissão Organizadora do Congresso Internacional Luso-Brasileiro 100 Orpheu. Júri da Associação Portuguesa de Escritores. Diretor e avaliador científico da Coleção “Universitas”, da Editora Edições Esgotadas. Avaliador Científico (referee) de diversas revistas científicas. Alguns livros publicados: 100 Orpheu (Coord. em colab.), Viseu, Edições Esgotadas (2016) | Do Ultimato à(s) República(s): variações literárias e culturais (coord. em colab.), Lisboa, Esfera do Caos (2011) | A revivência dos sentidos. Estudos de Literatura Portuguesa, Linda-a-Velha, Editora Hespéria (2009) | Estudos Pessoanos (CD-ROM), Lx, Univ Aberta (CD-ROM) (2004) | O Sujeito Modernista — Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros e António Ferro: Crise e Superação do Sujeito, Lx, Univ Aberta (2003) |Discursos — Literatura e Fim de Século (Org.), Lx, Univ Aberta (2002) | Diálogos literários luso-brasileiros (Org.), Coimbra, Pé de Página Editores (2002) | Literatura em Discurso(s): Saramago, Pessoa, Cinema e Identidade, Coimbra, Pé de Página Editores (2ª ed.) (2001) | A Geração de 70 e a Geração de Orpheu: Portugal em Questão (em colab.), Lx, Univ Aberta (2001) | Pessoa, Sá-Carneiro e Almada: Representação Estético-Ideológica, Lx, Univ Aberta (2000);Fernando Pessoa: Heteronímia e Dialogismo, Coimbra, Almedina (1994) | Introdução ao Modernismo, Coimbra, Almedina (1994; 1996). Diretor Artístico do Coro Mozart. Direção de mais de 500 concertos vocais e/ou orquestrais. Planeamento, organização e coordenação de 66 Concertos Magnos. Cerca de 200 obras musicais publicadas. Prémios nacionais: Prémio Anim’Arte “Investigação Científica”. Prémio Anim’Arte “Produção Artística” e “Grande Reconhecimento de Mérito Cultural”.

EDSON ROSA DA SILVA

Professor Titular de Língua e Literatura Francesa da UFRJ. Pesquisador 1 do Cnpq. Trabalhos publicados sobre André Malraux, Charles Baudelaire, Walter Benjamin, Georges Perec, Gustave Flaubert, entre outros.

EDUARDO COELHO

Eduardo Coelho foi chefe do Arquivo-Museu de Literatura Brasileira da Fundação Casa de Rui Barbosa. É professor do setor de Literatura Brasileira e do PPG de Ciência da Literatura da Faculdade de Letras/UFRJ. Organizador da antologia Manuel Bandeira, da coleção Melhores Crônicas da editora Global.

EDUARDO DE FARIA COUTINHO

Eduardo F. Coutinho (PhD-U.C.Berkeley) é Professor Titular de Literatura Comparada da UFRJ, pesquisador 1 A do CNPq, e atualmente Titular Visitante na UFF, tendo sido também Distinguished Visiting Scholar na Universidade de Illinois, EUA. Foi membro fundador e Presidente da ABRALIC e Vice-Presidente da AILC/ICLA. Entre seus livros destacam-se: The Synthesis Novel in Latin America, Em busca da terceira margem, Literatura Comparada na América Latina, Literatura Comparada: reflexões; Rompendo barreiras: ensaios.

EMERSON INÁCIO

Professor Associado I da área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), desde 2006; Livre Docente pela mesma IES (2016), com a tese “Do corpo o canto, perfumada presença: o corpo, Fluxo-Floema e Novas Cartas Portuguesas, Doutor em Letras Vernáculas pela UFRJ (2006), sob a orientação do Prof. Jorge Fernandes da Silveira. Por acreditar que não há hierarquias entre as diversas manifestações da palavra escrita e falada, nem entre o centro e as margens, tem se dedicado aos estudos sobre os cânones, as sexualidades, a teoria queer e as manifestações estéticas das afrodescendências.

ERICK DA SILVA BERNARDES

Erick da Silva Bernardes. É mestrando de Estudos literários do Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (PPLIN), na Faculdade de Formação de Professores (FFP), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Também é discente da Pós-graduação de Especialização de Estudos Literários na mesma instituição.

ETTORE FINAZZI-AGRÒ

Ettore Finazzi-Agrò é, a partir de 1990, Professor Titular de Literatura Portuguesa e Brasileira na Faculdade de Letras e Filosofia da Sapienza Universidade de Roma. Ele publicou livros sobre Fernando Pessoa, Clarice Lispector e Guimarães Rosa e organizou (com outros) duas coletâneas de ensaios sobre o “trágico moderno”. Ele é ainda autor do livro Entretempos: mapeando a história da cultura brasileira (Ed. Unesp, 2013) e diretor de duas revistas (Letterature d’America, Roma; Rivista di Studi Portoghesi e Brasiliani, Pisa). Em 2014, enfim, ele foi nomeado Doutor honoris causa pela Unicamp.

GABRIELA MACHADO VENTURA

Gabriela Machado Ventura é doutora em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e, atualmente, é professora substituta da mesma instituição.

GILDA SANTOS

Prof. de Lit. Portug. na UFRJ (1976/ 2006). Mestrado e Doutorado na UFRJ. Pós-Doutorado na Univ. California/ UCSB (1992-3) e na Biblioteca Nacional de Portugal (2005). Regente da Cátedra Jorge de Sena/UFRJ (1999-2005). Criadora do site “Ler Jorge de Sena”.Vice-Pres. do Real Gabinete Português de Leitura e Coord.-Geral do Polo de Pesquisa sobre Relações Luso-Brasileiras, desde 2001. Numerosas publicações e eventos organizados. Honrarias recebidas do Governo Português.

GUILHERME GUTMAN

Médico, psicanalista, doutor em saúde coletiva pelo IMS -UERJ, professor adjunto de psicologia da PUC-Rio, professor da EAV - Parque Lage, Crítico e curador independente.

IVANA BENTES

Ivana Bentes é professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRJ. É Doutora em Comunicação pela UFRJ, ensaísta do campo do Audiovisual Comunicação, Cultura. Autora dos livros Glauber Rocha: Cartas ao Mundo (Companhia das Letras); Ecos do Cinema: de Lumière ao Digital (Ed. Relume Dumará); Joaquim Pedro de Andrade: A Revolução Intimista e Mídia-Multidão: Estéticas da Comunicação e Biopolíticas (Ed. Mauad). Foi diretora da Escola de Comunicação da Escola de Comunicação da UFRJ (2006/2013) e Secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (2015/2016).

JOANA MATOS FRIAS

Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto — onde se doutorou em 2006 com a dissertação Retórica da Imagem e Poética Ima¬gista na Poesia de Ruy Cinatti —, membro do Instituto de Lite¬ratura Com¬pa¬rada Mar¬garida Losa, membro da Direcção da Sociedade Portuguesa de Retórica e investi¬ga¬dora da rede internacional LyraCompoetics. Autora do livro O Erro de Hamlet: Poesia e Dialética em Murilo Mendes (7letras, 2001) — com que venceu o Prémio de Ensaio Murilo Men¬des —, res¬pon-sável pela antologia de poemas de Ana Cristina Cesar Um Beijo que Tivesse um Blue (Quasi, 2005) e pela antologia Passagens: Poesia, Artes Plásticas (Assírio & Alvim, 2016), co-responsável (com Luís Adriano Carlos) pela edição fac-simi¬¬lada dos Cadernos de Poesia (Cam-po das Letras, 2005), e (com Rosa Maria Mar¬te¬lo e Luís Miguel Queirós) pela antologia Poemas com Cinema (Assírio & Alvim, 2010). Tem publi¬cado ensaios no campo da Esté¬tica Com¬pa¬ra¬da — privile¬giando as cor¬re¬¬la¬ções entre a poesia, a pintura, a fotografia e o cinema —, e a sua acti¬vidade crítica tem-se repartido por au¬to¬res como Ronald de Carvalho, Cecília Mei¬reles, C. Drum¬¬mond de Andra¬¬de, Vinicius de Moraes, Guimarães Rosa, Clarice Lispector, Murilo Mendes, J. Ca¬bral de Melo Neto, Adélia Pra¬do, Ana Cristina Cesar, Fernando Pessoa, Almada Negreiros, José Régio, José Gomes Ferreira, Eu¬génio de Andrade, Ver¬gílio Ferreira, Nu¬no Gui¬marães, Ruy Belo, Fiama Hasse Pais Brandão, Armando Silva Carvalho, António Franco Alexandre, Manuel António Pina, Daniel Faria, Vasco Gato, Rui Pires Cabral e José Miguel Silva. Foi coorganizadora do encontro 1912-2012: A Time to Reason and Com¬pare — An International Congress on Modernism, que se realizou nos dias 1-3 de Março de 2012 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e na Fundação de Ser¬ral¬ves, de que resultou um número especial dos Cadernos de Literatura Comparada. Em 2014-2015, publicou as colectâneas de ensaios Repto, Rapto e Cinefilia e Cinefobia no Modernismo Português.

JORGE EDUARDO MAGALHÃES DE MENDONÇA

Professor da Faculdade Machado de Assis e da faculdade de Filosofia, Ciencias e Letras de Duque de Caxias (FEUDUC). Especialista em Literaturas Brasileira e Portuguesa (UERJ) Mestre em Literatura Portuguesa (UERJ), Doutorando em Estudos de Literatura (UFF).

JORGE FERNANDES DA SILVEIRA

Professor Titular de Literatura Portuguesa Emérito.

JORGE URIBE

Graduado da Faculdade de Artes e Humanidades da Universidad de los Andes e doutor em Teoria da Literatura pela Universidade de Lisboa. É atualmente pesquisador de pós-doutorado na Universidade de São Paulo (PNPD/CAPES). É membro do projeto Estranhar Pessoa e do Grupo de Estudos Pessoanos da USP. Participou em diversas edições das obras de Fernando Pessoa, entre as quais Obra completa de Ricardo Reis (2016) e Sebastianismo e Quinto Império (2011).

JORGE VICENTE VALENTIM

Professor Associado de Literaturas de Língua Portuguesa (Sub-áreas: Literatura Portuguesa e Literaturas Africanas de Língua Portuguesa) do Departamento de Letras e Professor Credenciado junto ao Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura da UFSCar e Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UNESP/FCLAr. Coordenador do GELPA (Grupo de Estudos Literários Portugueses e Africanos) da UFSCar.

JULIA PINHEIRO GOMES

Julia Pinheiro Gomes é mestra em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com dissertação sobre o livro O Virgem Negra de Mário Cesariny defendida em 2016, sob orientação da professora Sofia de Sousa Silva. Possui ainda bacharelado (2013) e licenciatura (2014) em Letras Português/Inglês também pela UFRJ. Atualmente, é doutoranda em Letras Vernáculas com bolsa CNPq, com tese em preparação sobre a obra ensaística de Mário Cesariny sob orientação do professor Jorge Fernandes da Silveira, e professora substituta de Literatura Portuguesa, ambos na UFRJ.

JÚLIO CESAR VALLADÃO DINIZ

Doutor em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, com Pós-Doutorado em Literatura Comparada pela Universidad de Salamanca, Espanha. Foi diretor do Departamento de Letras da PUC-Rio onde é professor associado na Área de Estudos de Literatura. Atualmente exerce a função de Decano do Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH). Realiza consultorias e coordena projetos para instituições públicas e privadas, ONGs e empresas Publicou inúmeros artigos, ensaios e livros no Brasil e no exterior. Foi membro do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro (2004-2006) e é pesquisador do CNPq.

LEONEL ISAC MADURO VELLOSO

Especialista e mestre em Literatura Portuguesa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi membro da equipa brasileira Novas Cartas Portuguesas: 40 anos depois, sob a coordenação do professor doutor Jorge Fernandes da Silveira. Atuou, de 2012 a 2014, como professor substituto de Literatura Portuguesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro ; e foi professor dos cursos de pós-graduação Lato Sensu da Universidade Estácio de Sá, das seguintes áreas: Literaturas de Língua Portuguesa e Língua Portuguesa e Linguística. Atualmente cursa o doutorado em Letras Vernáculas (Literatura Portuguesa).

LICIA REBELO DE OLIVEIRA MATOS

Doutoranda em literatura portuguesa, com pesquisa sobre a memória da Revolução dos Cravos; mestre na mesma área também pela UFRJ, tendo estudado o mito de formação de Lisboa com base na obra A cidade de Ulisses, de Teolinda Gersão; revisora do material didático de graduação em ensino a distância da Fundação Cecierj/Consórcio Cederj.

LUCI RUAS

Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutora em Letras Vernáculas pela mesma universidade em 1994. É regente da Cátedra Jorge de Sena para estudos luso-afro-brasileiros e editora da revista Metamorfoses.

LUCIA MARIA MOUTINHO RIBEIRO

Doutora em Letras Vernáculas. Professora Associada da UNIRIO-Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

LUCIANA MORAIS DA SILVA

Mestre em Letras - Literatura Portuguesa - pela UERJ (2012) e Mestre em Letras Vernáculas - Literaturas Africanas - pela UFRJ (2012). Possui graduação em Letras - Português/ Literaturas pela UERJ (2009). Livro publicado: Novas insólitas veredas: leitura de A varanda do frangipani, de Mia Couto, pelas sendas do fantástico (2013).

LUCIANA SALLES

Professora Adjunta de Literatura Portuguesa. Doutora em Literatura Portuguesa e Mestre em Poética pela UFRJ.

LUIS MAFFEI

Luis Maffei (1974) é autor dos livros de poemas A (Oficina Raquel, 2006), Telefunken (OR, 2008 – edição portuguesa, Deriva, 2009), 38 círculos (OR, 2010), Pulsatilla (OR, 2011), Signos de Camões (2013, Portugal, Companhia das Ilhas, e Brasil, OR), 40 (OR, 2015) e Vista de Olímpia (7Letras, coleção Megamini, 2016). Pelo conjunto da obra, foi um dos contemplados com o prêmio Icatu de Artes – Literatura, em 2013. Como contista, escreveu Contos da Colina – 11 ídolos do Vasco e sua imensa torcida bem feliz (OR, 2012), em parceria com Nei Lopes e Mauricio Murad, e organizou, participando também com um conto, Extratextos 1 – Clarice Lispector, personagens reescritos (OR, 2012), com Mayara R. Guimarães. No ensaio, escreveu os volumes Despejo quieto – ensaios sobre poesia portuguesa (Editora da UFF, 2015), Manuel de Freitas por Luis Maffei, da coleção Ciranda da Poesia (Ed. da UERJ, 2014) e, com Pedro Eiras, A vida repercutida – uma leitura da poesia de Gastão Cruz (Esfera do Caos, 2012), editado em Portugal. Organizou, com Lilian Jacoto, Soldado aos laços das constelações – Herberto Helder (Lumme, 2011); com Ida Alves, Poetas que interessam mais – leituras da poesia portuguesa pós-Pessoa (Azougue, 2011), e, com Jorge Fernandes da Silveira, Poesia 61 Hoje (OR, 2011). Coordena, para a editora Oficina Raquel, a coleção Portugal, 0, que, desde 2007, edita no Brasil nomes recentes da poesia portuguesa. É professor de Literatura Portuguesa da Universidade Federal Fluminense e Pesquisador Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ).

LUIZ GUILHERME RIBEIRO BARBOSA

Luiz Guilherme Barbosa é doutor em Teoria Literária pela UFRJ, e professor de Português e Literaturas de Língua Portuguesa no Colégio Pedro II. É autor do livro A mão, o olho: uma interpretação da poesia contemporânea (2014), organizador, junto com Priscila Menezes, do livro Textualidades em aula (2016). Integra os Grupos de Pesquisa Poesia Brasileira Contemporânea (UFRJ), e Ensino de Português e Literaturas (GEEPOL; CPII).

MADALENA VAZ PINTO

Doutora em Letras pela PUC-Rio. Professora adjunta de literatura portuguesa da FFP - Faculdade de formação de professores da UERJ. Na literatura portuguesa, seus interesses concentram-se principalmente na literatura moderna e contemporânea. No momento pesquisa o 'romance-problema' em Vergílio Ferreira e Gonçalo M. Tavares.

MARCELO FRANZ

Marcelo Franz é professor de literaturas de língua portuguesa e teoria literária no curso de Letras da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) – Campus Curitiba-PR. É graduado em Letras Português e Francês pela UFPR. Mestre em Literatura Brasileira pela UFPR. Doutor em Literatura Portuguesa pela USP e pós-doutor com pesquisa nas áreas de ficção memorialística e representação do ato leitor pela USP.

MARCELO PACHECO SOARES

Doutor (2012) e Mestre (2007) em Literatura Portuguesa pela UFRJ; Porfessor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro desde 2008; Pós-Doutorando no Instituto de Letras da UFF sob a supervisão do Professor Doutor Sílvio Renato Jorge.

MARCOS ROGÉRIO CORDEIRO

Marcos Rogério Cordeiro: Graduação em História (UFJF), Mestrado e Doutorado em Literatura Brasileira (UFRJ) e Pós-Doutorado em Estudos Literários (UERJ). Atualmente é professor Associado de Literatura Brasileira da Faculdade de Letras da UFMG.

MARIA ALICE VOLPE

MARIA ALICE VOLPE é docente da cadeira de Musicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 2002. Doutora (PhD) em Musicologia/Etnomusicologia pela University of Texas-Austin, EUA. Dedica-se à pesquisa da música brasileira do período colonial, séculos XIX e XX, bem como aos problemas teórico-conceituais e questões críticas da musicologia e das políticas científicas e culturais. Tem participado em congressos e publicações nacionais e internacionais. Coordenadora do Simpósio Internacional de Musicologia da UFRJ e da Série de Música Latino-Americana. Editora-chefe da Revista Brasileira de Música. Editora da seção Brasil da revista Glosas (Portugal). Sócia-fundadora da Associação Regional da América Latina e Caribe da International Musicology Society (ARLAC-IMS). Membro eleito da Academia Brasileira de Música.

MARIA DA GRAÇA GOMES DE PINA

Licenciou-se em Filosofia pela Universidade de Lisboa. Atualmente é colaboradora linguística na Università degli Studi di Napoli “L’Orientale”, onde leciona a língua portuguesa. Em 2008, discutiu a tese de Doutoramento sobre o “Crioulo de Cabo Verde”. Ocupa-se principalmente de língua e literatura portuguesa, de literatura africana de expressão portuguesa, de língua cabo-verdiana. Traduz também textos de filosofia antiga.

MARIA LUCIA GUIMARÃES DE FARIA

Professora Adjunta de Literatura Brasileira da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutora em Ciência da Literatura pela UFRJ, defendeu tese sobre Guimarães Rosa na Academia Brasileira de Letras em outubro de 2005. Foi professora da Cultura Inglesa em Brasília durante mais de doze anos. Foi uma das criadoras do grupo Coorte de Teatro Amador com o qual encenou diversas peças no Distrito Federal nos anos 70. Tem vários trabalhos publicados. Foi uma das organizadoras do livro Veredas no sertão rosiano (7Letras, 2007) e do volume Secchin, uma vida em Letras (EDUFRJ, 2013), em homenagem aos 60 anos do acadêmico Antonio Carlos Secchin. Faz parte da comissão permanente de organização do Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea, promovido pelo Setor de Literatura Brasileira da UFRJ.

MARIA THERESA ABELHA ALVES

Doutora em Letras, aposentada do Departamento de Letras Vernáculas da UFRJ, orientadora de teses e de dissertações, autora de livros e artigos, publicados no Brasil e no Exterior, sobre Literaturas Lusófonas, em especial sobre Literatura Portuguesa.

MARIANA CUSTÓDIO

Possui formação em Letras e Filosofia e é Doutora em Literatura, Cultura e Contemporaneidade com área de concentração em Estudos de Literatura Portuguesa. Colaborou no periódico “Estudos do Século XX”, da Universidade de Coimbra, e integrou publicações como “Políticas da Ficção” e “O intelectual e o espaço público” (ambos de 2015). Atualmente, é Professora Adjunta do Departamento de Letras da Faculdade de Formação de Professores da UERJ e Coordenadora da Especialização em Estudos Literários na mesma instituição.

MARIANA MARQUES DE OLIVEIRA

Doutoranda em Letras Vernáculas (Literatura Portuguesa) na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas.

MARIAROSARIA FABRIS

Doutora em Artes (Cinema) pela Universidade de São Paulo, onde atuou na área de Língua e Literatura Italiana. Autora de “Cinematografia futurista: esboço para uma história” (em Estudos de Cinema Socine V, 2004), “Notas sobre o Futurismo literário” (em TriceVersa, n. 1, 2007) e “O futurismo em cena” (em Cem anos de Futurismo: do italiano ao português, 2010), dentre outros textos.

MARLON AUGUSTO BARBOSA

Possui mestrado em Teoria Literária (2017), graduação em Letras – Português e Literaturas de expressão portuguesa (2014) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é aluno do doutorado em Teoria Literária na mesma instituição. É professor substituto de Teoria Literária da Faculdade de Letras da UFRJ. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária e Literatura Comparada, atuando principalmente nos seguintes temas: Literatura Portuguesa, Literatura Italiana, Mário Cesariny, Dante Alighieri, Italo Calvino, Representação. É membro do Polo de Pesquisas Luso-Brasileiras do Real Gabinete Português de Leitura, onde desenvolve pesquisa sobre impressa periódica oitocentista luso-brasileira.

MAXIMILIANO GOMES TORRES

Professor Adjunto de Teoria Literária e de Literatura Brasileira (UERJ-FFP). Membro do quadro permanente da Pós-Graduação em Letras e Linguística (PPLIN).

MIRHIANE MENDES DE ABREU

Professora Adjunta de Literatura na Unifesp. Doutora e pós-doutora em Letras pela Unicamp, onde pesquisou a obra de Ronald de Carvalho. Na Sorbonne Nouvelle, investigou sobre correspondência. Dentre sua autoria, destaca-se “Between letters and memoirs: behind the scenes of futurism in Brazil”. International Yearbook of Futurism Studies — 2017: Futurism in Latin America. Series Ed. Günter Berghaus. Berlin: De Gruyter. 2017.

MONICA FIGUEIREDO

Professora Associada de Literatura Portuguesa, nos cursos de Graduação e de Pós-Graduação da UFRJ. É autora de No corpo, na casa e na cidade: as moradas da ficção (2011); De vencedores vencidos: Machado & Eça num encontro (2013); além de possuir ensaios publicados no Brasil e no estrangeiro. É Pesquisadora de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

MÔNICA GENELHU FAGUNDES

Professora de Literatura Portuguesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutora em Literatura Comparada pela mesma Universidade. Sua área de pesquisa são as relações interartes, especialmente os diálogos entre literatura e artes visuais (pintura e fotografia).

MORGANA RECH

Mestre em Teoria da Literatura. Doutoranda Teoria Psicanalítica (UFRJ). Fundadora da Revista Subversa. Escreveu a primeira dissertação feita em Portugal sobre Alberto Pimenta. Publicou dois livros de poesia e organiza volumes e antologias da revista impressa.

NÁDIA BATTELLA GOTLIB

Professora (livre-docente) de Literatura Brasileira e de Literatura Portuguesa da Universidade de São Paulo. Pesquisadora Sênior do CNPq. Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da USP. Atuou em várias universidades brasileiras e do exterior. Autora de dezenas de artigos e ensaios. E autora dos seguintes livros, entre outros: Teoria do Conto (1985), O estrangeiro definitivo: Poesia e crítica em Adolfo Casais Monteiro (1985); Tarsila do Amaral, a Modernista (1997); Clarice, uma vida que se conta (1995); Clarice Fotobiografia (2008). Os dois últimos foram traduzidos para o espanhol e editados, respectivamente, na Argentina e no México.

 

PALOMA RORIZ

Paloma Roriz - Formada em Letras pela PUC-Rio, é mestre em Estudos Lusófonos pela Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3 e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura da Universidade Federal Fluminense (UFF). Bolsista do CNPq. Foi bolsista do Programa Bolsa de Criação Literária FBN/Funarte (2012). Publicou o livro de poesia Marulho, pela OrganoGrama Livros (2015).

PATRÍCIA SIMÕES ARAUJO

Doutoranda e Mestre em Literatura Portuguesa pelo Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Professora Efetiva de Língua Portuguesa e Literatura do Colégio Militar do Rio de Janeiro.

PAULO RICARDO BRAZ DE SOUSA

Paulo Braz é Professor Substituto de Literatura Portuguesa na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorando em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), onde desenvolve a tese herberto helder ou servir a beleza destrutiva, financiada pela agência de fomento à pesquisa CAPES.

PEDRO SANTA MARÍA

Pedro Santa María (1974) lecciona literaturas e culturas da Península Ibérica e da América Latina na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa desde 2009. Actualmente em fase de escrita de tese de Doutoramento sobre representações grotescas de discursos oficiais em obras da narrativa contemporânea (Espanha e Portugal). Tem leccionado ainda, na área da Tradução.

PEDRO SEPÚLVEDA

Investigador de Pós-Doutoramento no IELT, unidade de investigação da FCSH da Universidade Nova de Lisboa, onde também ensina. Lecionou cursos, enquanto Professor Convidado, na FCSH-UNL, FLUL e Universidade de Colónia. A sua investigação centra-se na modernidade literária e filosófica, com acento particular na obra de Fernando Pessoa. Coordena o projeto de investigação “Estranhar Pessoa”, financiado pela FCT entre 2013 e 2015 (cf. http://estranharpessoa.com/).

PIERO CECCUCCI

Docente, aposentado, com mais de 40 anos de atividade, de Língua e Literatura Portuguesa e Brasileira na Universidade de Florença, tem uma produção científica muito rica e diversificada, de que se podem salientar os trabalhos sobre Cesário Verde, José Saramago, Fernando Pessoa, Ana Hatherly, Albano Martins; os sobre Mia Couto, Agostinho Neto, Ba Ka Kossa, Clarice Lispector, Lêdo Ivo e Jorge Amado. E os sobre a acção missionária dos Jesuitas no Brasil, na China (Macau), etc. Participou, com própria comunicação, em mais de 90 Congressos Internacionais em vários paises europeus, nas Américas e na China.

RAFAEL SANTANA

Rafael Santana é Professor Adjunto de Literatura Portuguesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Doutor em Literatura Portuguesa pela mesma universidade, com tese sobre a prosa e a correspondência literária de Mário de Sá-Carneiro. Sua atuação profissional incide sobretudo no Decadentismo, no Modernismo e nos ecos do fim de século na literatura contemporânea.

RENATO CORDEIRO GOMES

Renato Cordeiro Gomes, doutor em Letras (PUC-Rio), prof. associado dos Dep. de Letras e de Comunicação (PUC-Rio), pesquisador 1A do CNPq. Autor de Todas as cidades, a cidade (2. ed. 2008), João do Rio por Renato Cordeiro Gomes (2005); João do Rio: vielas do vício, ruas da graça (1996); org. com Iabel Margato, pela Ed. UFMG, das coletâneas: O papel do intelectual hoje, Espécies de espaçoa; Novos realismos; Políticas da ficção, entre outras.

RITA PATRÍCIO

Professora da Universidade do Minho e membro do seu Centro de Estudos Humanísticos. É membro do projecto Estranhar Pessoa, um escrutínio das pretensões heteronímicas. Publicou Apontamentos. Pessoa, Nemésio, Drummond (2016) e Episódios. Da teorização estética em Fernando Pessoa (2012).

ROBERTA A P DE FIGUEIREDO FERRAZ

Roberta A. P. de Figueiredo Ferraz é doutora pela USP, tendo defendido, em outubro de 2015, a tese Teixeira de Pascoaes revisitado: um ensaio sobre literatura e ausência, na qual analisa as obras completas do autor, lendo-as como um contínuo ‘romance da saudade’, entendendo por saudade a poética própria pascoaesiana. É mestre pela USP (2008) e graduada em Letras (PUC-SP, 2003) e História (USP, 2007). É autora de livros de prosa e poesia, entre eles Saturação de Saturno (RJ: Oficina Raquel, 2013).

ROBERTO VECCHI

Professor titular de literatura portuguesa e brasileira da Universidade de Bolonha. Diretor da Cátedra Eduardo Lourenço e do Departamento de Línguas Literatura e Culturas Modernas (LILEC). Pesquisador associado do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC). Honorary Professor in Lusophone Studies of the University of Nottingham. Presidente da Associação Internacional de Lusitanistas.

SERGIO ALEXANDRE NOVO SILVA

Graduando em Letras/Francês da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É, também, pesquisador de iniciação científica PIBIC/UFRJ e membro do grupo de estudos de teoria da tradução ESTTRADA/UFRJ.

SILVIO RENATO JORGE

Professor Associado da UFF, Doutor em Letras pela UFRJ, com estágios de Pós-Doutoramento na USP e no CES da Universidade de Coimbra. Docente do PPG em Estudos de Literatura da UFF e do Doutoramento em Patrimónios de Influência Portuguesa do CES-UC. Coordenador Adjunto da Área de Letras e Linguística na CAPES, Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq nível 1C.

SIMONE PEREIRA SCHMIDT

Doutora em Teoria Literária pela PUCRS, possui pós-doutorado pela Universidade Nova de Lisboa e pela UFF. Professora Associada da UFSC, pesquisadora do CNPQ, atua nas áreas de literaturas portuguesa e africanas de língua portuguesa, estudos feministas e pós-coloniais. Desenvolve pesquisa atual sobre “Escritoras africanas e a construção de um pensamento ao Sul”.

SOFIA DE SOUSA SILVA

Professora de Literatura Portuguesa da UFRJ. É doutora em Letras pela PUC-Rio, com a tese “Reparar brechas: a relação entre as artes poéticas de Sophia de Mello Breyner Andresen e Adília Lopes e a tradição moderna”. É autora de Fernando Pessoa: para descobrir, conhecer e amar, livro distribuído para as escolas municipais do Rio de Janeiro em 2017, e de Ciranda da Poesia: Adília Lopes, a ser publicado pela editora da UERJ.

TAMY DE MACEDO PIMENTA

Doutoranda em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense, sob orientação da Professora Dra. Ida Alves. Mestre em Estudos Literários pela mesma universidade na subárea de Literatura Portuguesa e Africanas de Língua Portuguesa em 2016. Licenciou-se em Letras Português/Inglês pela Universidade Federal Fluminense em 2013. É professora de língua inglesa e portuguesa na SEEDUC.

TATIANA PEQUENO DA SILVA

Escritora, pesquisadora e professora de Literatura Portuguesa do Instituto de Letras da UFF, onde coordena o grupo de pesquisas "Corpo, gênero e sexualidades nas literaturas de língua portuguesa". É doutora em Letras pela UFRJ com tese sobre Maria Gabriela Llansol e atua há mais de doze anos como professora de literaturas no ensino superior.

TERESA CRISTINA CERDEIRA

TERESA CRISTINA CERDEIRA é professora de Literatura Portuguesa da UFRJ desde 1977. Sua tese de Doutorado sobre JOSE SARAMAGO (1987) foi publicada em 1989 pela Ed. Dom Quixote sob o título ENTRE A HISTÓRIA E A FICÇÃO, UMA SAGA DE PORTUGUESES. É autora dos seguintes livros de ensaio: O AVESSO DO BORDADO, Lisboa, Caminho, 2000; A TELA DA DAMA, Lisboa Presença, 2012; A MÃO QUE ESCREVE, Rio de Janeiro, Casa da Palavra, 2013. Organizou alguns livros de ensaio, tais como CLEONICE CLARA EM SUA GERAÇÃO (com Gilda Santos e Jorge F. da Silveira - Ed UFRJ, 1985), A EXPERIÊNCIA DAS FRONTEIRAS (Niterói, EdUFF, 2002); A PRIMAVERA TODA PARA TI - Homenagem a Helder Macedo (Lisboa, Presença, 2004) É pesquisadora 1B do CNPq desde 1989. Foi Regente da Cátedra Jorge de Sena da UFRJ entre 2005 e 2011, tempo em que editou 9 números da Revista METAMORFOSES.

VALCI VIEIRA DOS SANTOS

Valci Vieira dos Santos é doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e Mestre em Literaturas de Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas). É professor adjunto da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campus X.Interessa-se, principalmente, por pesquisas sobre os estudos literários, na perspectiva da literatura comparada.

VANESSA CARDOZO BRANDÃO

Vanessa Cardozo Brandão é Professora Adjunta (DE) do Departamento de Comunicação Social da UFMG. Graduada em Comunicação Social (UFMG, 1997), Mestre em Literaturas de Língua Portuguesa (PUC Minas, 2005) e Doutora em Literatura Comparada (UFF, 2010), com dissertação e tese defendidas sobre a obra de José Saramago. Pesquisa nas áreas de Comunicação e Literatura, com os temas pós-modernidade e produção literária, intermidialidade e estética da recepção (novos processos de produção, leitura e textualidades nas redes digitais).

VERA LÚCIA FOLLAIN DE FIGUEIREDO

Vera Lúcia Follain de Figueiredo é doutora em Letras, professora Adjunta do Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio e pesquisadora do CNPq. É autora, dentre outros trabalhos, dos livros: Narrativas migrantes: literatura, roteiro e cinema (PUC/7 letras), Os crimes do texto: Rubem Fonseca e a ficção contemporânea (UFMG) e Da profecia ao labirinto: imagens da história na ficção latino-americana (Imago/UERJ).

VICTOR AZEVEDO

É doutorando do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre e Especialista em Literaturas Portuguesa e Africanas de Língua Portuguesa pela mesma instituição. Graduou-se em Letras na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

VINCENZO ARSILLO

Professor de Literatura Portuguesa e Brasileira da Universidade Ca’ Foscari de Veneza. Ocupou-se de literatura de viagem do século XVI, de poesia e prosa do século XX. Na área portuguesa, estudou, entre outros, Herberto Helder, José Cardoso Pires, José Saramago e António Lobo Antunes; naquela brasileira, sempre entre outros, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandiera e João Guimarães Rosa.

VINCENZO RUSSO

Professor Associado de Literatura Portuguesa e Brasileira na Universidade de Milão. Licenciado em Letras Modernas (1998) e doutorado em Estudos Portugueses pela Universidade de Bolonha, foi bolseiro do Instituto Camões (2003) e da Scuola Superiore di Studi Umanistici de Umberto Eco na Universidade de Bolonha (2004-05). Entre os seus volumes: Tenebre Bianche. Immaginari coloniali fin-de-siècle, (2008); Suspeita do Avesso. Barroco e Neo-Barroco na Poesia Portuguesa Contemporânea, (2008); Tabucchi o del Novecento, (2013). Como tradutor do português, publicou edições italianas de autores portugueses, brasileiros, angolanos e moçambicanos (Fernando Pessoa, Eduardo Lourenço, António Ramos Rosa, Eça de Queirós, Boaventura de Sousa Santos, Pepetela, Vergílio Ferreira, Lima Barreto, João Paulo Borges Coelho, Bocage, J. Luís Peixoto). Desde Julho de 2014 é Secretário-geral da Associação Internacional de Lusitanistas (AIL).

VIVIANE VASCONCELOS

Professora adjunta de Literatura Portuguesa. É doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense. Tem desenvolvido pesquisas dentro da linha Literatura e outras artes, dando preferência aos seguintes temas: intertextualidade, biografia, diálogos interartes, política e resistência.

WAGNER FREDMAR GUIMARÃES JÚNIOR

Possui graduação em Letras (2013) e mestrado em Estudos Literários (2016) pela Universidade Federal de Minas Gerais. Em 2017, iniciou o doutorado em Literatura Brasileira, pela mesma instituição, pesquisando a ficção de Oswald de Andrade. Seus interesses estão nas relações entre literatura e sociedade, sob o viés da crítica dialética, com foco no período do romance de 30 e nos seus desdobramentos posteriores.

 

 

 

ORGANIZAÇÃO

EXPOSIÇÃO





PARCEIROS E APOIOS